Internacional

Iowa sanciona lei antiaborto mais rigorosa dos EUA

Nova regra proíbe abreviar gravidez depois de seis semanas

A governadora de Iowa, Kim Reynolds, do Partido Republicano, sancionou nesta sexta-feira (4) a lei antiaborto mais rigorosa dos Estados Unidos.

Aprovada pelo Legislativo local, a norma proíbe a interrupção da gravidez após seis semanas de gestação, ou seja, quando já é possível detectar os batimentos cardíacos do feto. Na prática, a lei veta o aborto assim que a mulher descobre que está grávida.

As únicas exceções são os casos de estupro, incesto, emergência médica ou de anomalias no feto incompatíveis com a vida. Outros estados dos EUA chegaram a aprovar textos semelhantes, mas que nunca entraram em vigor por causa de recursos na Justiça, o que também pode ocorrer em Iowa.

Associações de defesa do direito ao aborto dizem que a norma é “inconstitucional”, já que a legislação federal norte-americana autoriza a prática do aborto. A expectativa dos republicanos de Iowa é que o caso chegue à Suprema Corte, que poderia estabelecer uma nova jurisprudência.

(ANSA)

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.